Como Sair do Emprego e Se Dedicar à Sua Própria Agência

Como Sair do Emprego e Se Dedicar à Sua Própria Agência

Um estudo do Sebrae, divulgado em 2021, mostrou que 437 mil empresas haviam fechado as portas nos quatro primeiros meses daquele ano — 22% a mais que no ano anterior. Embora esses números tenham sido fortemente influenciados pela pandemia de covid-19, o levantamento feito com mais de 1.800 empresas é um bom demonstrativo das principais causas do fim de um negócio, que incluem

  • desconhecimento dos itens básicos para as atividades da empresa;
  • falta de dados sobre capital de giro necessário;
  • pouquíssimo estudo sobre mercado, clientes e concorrentes.

No mercado de agências digitais, é exatamente isso que acontece: o que faz uma empresa quebrar é a falta de planejamento. Portanto, se você está pensando em abrir seu próprio negócio ou está no início da sua jornada empreendedora, este artigo traz alguns fundamentos para te ajudar a não fazer parte dessa triste estatística. Confira!

1. Determine um nicho de mercado

Há inúmeras possibilidades de atuação para uma agência digital, mas é importante determinar a qual delas você pretende direcionar seu trabalho e que tipo de serviço vai oferecer. Afinal, quem tenta fazer de tudo acaba não se destacando em nada. 

O ideal é buscar uma segmentação, pois quanto maior seu nível de especialização em uma área específica, maior a chance de ser visto como autoridade no assunto. O foco em apenas um mercado facilita a conquista do seu espaço pois reduz o número de potenciais concorrentes. 

Para escolher seu segmento, considere suas experiências anteriores ou afinidades pessoais. Quem já trabalhou em um e-commerce de pet shop ou gosta de animais de estimação, por exemplo, terá um conhecimento muito útil para atender clientes da mesma área.

2. Escolha o nome com cuidado

Escolher o nome da empresa nem sempre é fácil, mas uma boa dica é pesquisar suas ideias no Google antes de tomar a decisão. Além disso, não se esqueça de consultar o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para registrar a marca, pois podem existir outras empresas utilizando a mesma denominação.

3. Pesquise sobre tributação

Saber quanto sua empresa pagará de impostos em relação ao faturamento é crucial para o planejamento financeiro e muitos empreendedores se atrapalham por não dar atenção a isso logo no começo. Geralmente, as agências iniciantes conseguem se enquadrar no Simples Nacional, um regime tributário diferenciado para microempresas e empresas de pequeno porte, com alíquotas a partir de 6%.

Esse percentual é pago mensalmente e o governo estabelece o valor de acordo com as notas fiscais que a empresa emitiu ao longo do mês anterior. Quanto maior o faturamento, maior a tributação. 

4. Estude a viabilidade do negócio

Para começar, é importante determinar, pelo menos, o custo que o seu próprio trabalho terá para a agência. Para isso, basta dividir seu salário líquido pela quantidade de horas trabalhadas em um mês. Como exemplo, imagine alguém que trabalha 40 horas por semana (160 horas mensais) e recebe R$ 3.000,00. O cálculo seria:

Salário por hora = R$ 3.000,00 / 160

Salário por hora = R$ 18,75

Esse tipo de cálculo também é uma das bases da precificação dos serviços da sua agência. Uma conta rápida para estabelecer o valor de um projeto envolve os seguintes fatores:

Valor do projeto da agência = salário por hora * horas do projeto + custos fixos e variáveis + impostos + margem de lucro

Esse é apenas o primeiro passo para verificar se a abertura da sua agência é viável ou não: ter a certeza de que ela conseguirá, no mínimo, igualar o salário que você recebe hoje. 

Se esse não for o caso, pode não ser uma boa ideia desistir do seu emprego atual para se dedicar integralmente ao negócio próprio. Talvez seja mais adequado fazer a transição aos poucos, mantendo seu emprego enquanto a agência conquista os primeiros clientes.

O importante é ter em mente que o sucesso de uma agência, especialmente no primeiro ano, não pode depender da sorte. Ele precisa ser uma certeza fundamentada pelo planejamento, que vale tanto ou até mais que a capacidade técnica. Sem um plano, as chances de quebrar são muito maiores. 

E se você quiser aprender mais sobre esse assunto e ter muitos outros insights, visite o canal do Fábio Ricotta no YouTube! Temos novos conteúdos toda semana para te ajudar a melhorar a gestão da sua agência digital.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA COMO FAZER SUA AGÊNCIA DIGITAL VENDER MAIS
DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE GRATUITAMENTE

CURSO AGÊNCIA10X:
VAGAS ABERTAS
POR TEMPO LIMITADO

Como anda a gestão e as vendas da sua agência digital? Você quer seguir do jeito atual e ficar estagnado/a ou prefere atingir um faturamento mais alto, com lucro de verdade? 

Aproveite que novas vagas foram liberadas para o Agência10x e conheça mais sobre esse curso que vai te levar a outro nível.