Aprenda a Fazer, na Prática, a Precificação dos Serviços da sua Agência

Como você faz a precificação dos serviços que oferece na sua agência digital? Você copia o preço do concorrente ou da sua associação comercial? Se sim, pare de fazer isso! O preço da sua agência não pode ser Ctrl + C e Ctrl + V!

Se você quer saber como e por que o preço dos seus serviços deve ser único, continue lendo este artigo!

 

O que é o preço?

O primeiro passo para resolver 99% dos problemas de quem quer ajustar a precificação é compreender o que é preço e como ele é composto. Ele é o somatório de uma série de fatores:

 

Custos operacionais

Pense no tempo de trabalho que seu time destina à execução dos entregáveis de um projeto. Esses são os custos operacionais.

Por exemplo: um projeto precisa de X horas de trabalho e, para atender a essa demanda, precisamos de Y colaboradores que recebem um salário de Z reais.

 

Custos fixos e variáveis

Neste ponto entram gastos referentes ao pagamento de contas como água, luz e aluguel, além dos salários de secretários, vendedores e do próprio dono da agência.

Investimentos em marketing e todos aqueles custos que não estejam diretamente relacionados ao operacional também devem entrar nessa conta.

 

Margem e impostos

Aqui entra todo valor que precisa ser destinado ao pagamento de impostos, além daqueles referentes à margem de lucro da sua empresa.

 

O que podemos e o que não podemos controlar?

Dentro de tudo o que compõe o preço, conseguimos controlar os custos operacionais, fixos e variáveis, bem como a margem de lucro. Esta última é um dos itens mais importantes porque define quanto dinheiro irá “sobrar” após pagar todos os custos e impostos.

Os impostos não podem ser controlados diretamente, uma vez que eles são baseados no quanto a sua empresa fatura e no enquadramento da sua empresa. Afinal, existem diferentes faixas de impostos e cada uma é baseada no faturamento obtido dentro de um exercício ou ano fiscal.

É legal perguntar para o seu contador quanto, por exemplo, você paga por nota fiscal emitida, já que esse valor varia conforme o faturamento da empresa.

 

Qual é a importância da margem de lucro?

A margem de lucro é o valor que vai para o bolso do dono da agência, digamos assim. Vamos supor que eu vendo um projeto por RS 1000 mensais e desejo ter uma margem de lucro de 50%. Deveria sobrar R$ 500 após pagar todos os custos e impostos, certo?

No entanto, muitas agências passam por problemas referentes a uma margem de lucro nula. Aqui entram questões como oferecer descontos, uma vez que o valor não pode sair dos custos fixos, variáveis, operacionais ou dos impostos. Em outras palavras, o valor que você reduz do preço final sai diretamente da sua margem de lucro.

É claro, existem casos em que você pode ampliar sua margem para oferecer um abatimento no valor final do seu serviço, tudo bem! Mas não seja o trouxa que não sabe sua margem de lucro e dá desconto mesmo assim! 

 

Como precificar os serviços de uma agência digital na prática?

Para te ajudar a calcular o preço dos seus serviços da forma correta, elaborei uma planilha de precificação de serviços digitais

Na primeira aba, “Preço de Venda”, você vai observar uma lista de entregáveis e informações relacionadas ao operacional e ao valor de venda do seu projeto. Para isso, consideramos um orçamento para um ano de projeto, mas essa duração pode ser alterada a realidade dos contratos da sua agência.

A aba “Valores Base” se refere à organização e é preciso preenchê-la com informações referentes ao pagamento de impostos, margem de lucro e total de colaboradores da sua agência.

Na aba “Custo hora”, cada linha deve ser customizada de acordo com o salário de cada profissional que compõe a sua equipe. Informe também os valores destinados aos benefícios (vale refeição, vale transporte, plano de saúde, auxílio Home Office, seguros etc.) para cada funcionário.

Preencha a aba “Custos da Agência” com dados dos custos fixos e variáveis dos seus últimos seis meses de trabalho. Aqui entram aluguel, IPTU, condomínio, energia elétrica e Internet, por exemplo, bem como salário dos sócios, de secretárias e da equipe comercial.

As informações da planilha podem ser alteradas para a realidade da sua agência. Da mesma forma, é preciso retornar ao documento para consultas e ajustes sempre que houver mudanças nos serviços, nos valores e no número de funcionários.

Assim, será possível manter atualizadas todas as informações, como custos operacional, fixo e variáveis.

 

 

Essas dicas práticas vão ajudar você a precificar os serviços oferecidos pela sua agência de marketing digital. Para garantir um melhor controle dos seus gastos, não esqueça de manter a planilha atualizada! Confira outras dicas imperdíveis sobre a realidade das agências digitais no meu canal no Youtube!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA COMO FAZER SUA AGÊNCIA DIGITAL VENDER MAIS
DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE GRATUITAMENTE

CURSO AGÊNCIA10X:
VAGAS ABERTAS
POR TEMPO LIMITADO

Como anda a gestão e as vendas da sua agência digital? Você quer seguir do jeito atual e ficar estagnado/a ou prefere atingir um faturamento mais alto, com lucro de verdade? 

Aproveite que novas vagas foram liberadas para o Agência10x e conheça mais sobre esse curso que vai te levar a outro nível.