Salário de Dono: Quanto GANHA um Dono, CEO ou Sócio de Agência Digital?

Salário de Dono: Quanto Ganha um Dono, CEO ou Sócio de Agência Digital?

Você sabe quanto deveria ganhar como dono, CEO ou sócio de uma agência digital?

O famoso “salário de dono” e a liberdade financeira são dois dos sonhos de muitos empreendedores, mas na prática pode ser bem desafiador conseguir encontrar o valor ideal para a remuneração. Mas não se preocupe! Tem como calcular o quanto você pode ganhar, além de haver práticas que podem aumentar seu retorno financeiro.

Continue a leitura e veja!

Neste artigo, falarei sobre:

  • salário de dono e lucro são a mesma coisa;
  • formatos de remuneração para um dono de agência;
  • qual o valor para o salário de um dono de agência;
  • como escolher o salário de dono da agência;
  • como remunerar os sócios;
  • a importância do salário de dono para a agência.

Salário de dono e lucro são a mesma coisa?

Para muitos donos de agência, o lucro é sinônimo de salário. No entanto, a lógica correta do lucro é que ele deve ser a diferença entre as receitas e as despesas, e deve ser utilizado para investir no negócio.

É importante, portanto, que o salário de dono seja considerado como um custo fixo da empresa, ou seja, um gasto que deve ser levado em conta no planejamento financeiro.

Inclusive, uma das principais disciplinas que o gestor de agência deve ter é separar suas finanças pessoais das finanças do negócio. Isso pode ajudar a acelerar a escala do negócio, já que permite um melhor gerenciamento do fluxo de caixa e dos investimentos necessários para o crescimento da empresa.

Lembre-se: a regra de ouro do negócio é gerar lucro todos os meses. Isso significa que é necessário manter um controle rigoroso das receitas e despesas, buscando sempre formas de aumentar a eficiência da operação e reduzir os custos. O lucro obtido deve ser reinvestido na agência, para que ela possa crescer de forma sustentável e se tornar mais competitiva no mercado.

Formatos de remuneração para um dono de agência

Existem diferentes formatos de salário para o dono de uma agência, cada um com suas particularidades: o pró-labore e a divisão de lucros.

A minha recomendação, no cenário atual, é trabalhar com os dois, tendo determinado valor de pró-labore que vai ser completado com a divisão de lucros. Entenda melhor:

Pró-labore

Pró-labore é um termo utilizado para se referir ao salário que é pago aos sócios ou proprietários de uma empresa. Trata-se de um valor fixo e mensal que pode ser definido pelo próprio dono da agência e que tem natureza remuneratória, ou seja, deve ser considerado como uma despesa operacional da empresa, e é tributável.

Dessa forma, é utilizado para pagar pessoas que atuam diretamente na empresa, ou seja, que exercem atividades operacionais e administrativas, como gerência, supervisão, atendimento ao cliente, entre outras. 

Divisão de lucros

Esse é um modelo de remuneração dos sócios de uma empresa que se baseia na distribuição do lucro líquido obtido pela empresa em determinado período.

A divisão de lucros pode ser feita de forma antecipada, por meio de uma estimativa dos lucros a serem obtidos, ou pode ser feita após o fechamento do balanço anual, quando o número final é apurado. É importante ressaltar que essa remuneração não é tributada, diferentemente do pró-labore.

Eu acredito que o melhor formato é destinar 30% dos lucros a sócios, dono e CEO, enquanto os demais 70% são usados para o caixa da empresa, sendo capital de giro ou investimento para reserva de emergência.

Quando a reserva de emergências estiver bem estabelecida, é possível aumentar o percentual utilizado para remuneração, e vice-versa: em anos de menos faturamento, coloque mais dinheiro no caixa da empresa.

Qual o valor para o salário de um dono de agência?

Quando se trata do salário de dono de uma agência, há uma realidade variável, pensando em gastos específicos de cada negócio, mas, ainda assim, há um mínimo e algo que deveria ser desejável. É importante que o dono da agência receba um salário justo e condizente com a sua posição:

  • entre R$ 0 e R$ 2.000,00: não deveria ser a realidade, pois isso é menos do que o que seria ganho no mercado.
  • entre R$ 2.000,00 e R$ 5.000,00: essa é a faixa mínima ideal para qualquer dono de agência digital;
  • entre R$ 5.000,00 e R$ 10.000,00: isso é possível quando o dono da agência consegue “masterizar” a equipe de vendas, ou seja, seguir uma sequência de rituais para aumentar as vendas e o faturamento;
  • acima de R$ 10.000,00: essa remuneração é voltada para donos de agência que dominam habilidades financeiras, de vendas e gestão de pessoas.

Dica do Ricotta: a cada 6 meses, refaça a precificação dos projetos da sua agência a fim de aumentar o salário de dono em pelo menos 25%. Dessa forma, você começa a praticar preços que vão te pagar o que você deseja no futuro.

Saiba mais: Os Maiores Erros de Precificação em Agências Digitais

Como escolher o salário de dono da agência

Para definir o salário do dono da agência, é preciso considerar alguns pontos cruciais.

Primeiramente, o valor não deve estar relacionado aos padrões de gastos ou desejos pessoais, mas sim ao planejamento financeiro do negócio. O salário e todas as despesas operacionais, variáveis e impostos não podem ultrapassar a receita, pois isso geraria prejuízo para a empresa.

Dessa forma, aumentar o salário de dono é diretamente proporcional ao aumento de vendas e, consequentemente, do faturamento. Para isso, é necessário levar em consideração a quantidade de funcionários, seus salários e o potencial de gestão de clientes, já que mais funcionários significam mais clientes e, assim, mais faturamento.

No entanto, é importante ter em mente que processos melhores de gestão de pessoas e projetos economizam tempo, o que significa mais clientes e menos horas-trabalho, ou seja, mais receita e menos despesas.

O dono, sócio ou CEO da agência precisa aperfeiçoar suas habilidades financeiras, de vendas e de gestão de pessoas para maximizar a receita e minimizar as despesas. Dessa forma, é possível ter as melhores pessoas com os melhores processos dentro do negócio, reduzir os custos e aumentar o lucro. Quanto melhor você for nisso, mais alto seu salário de dono pode ser.

Como remunerar os sócios?

A remuneração dos sócios de uma organização deve ser feita de acordo com o impacto que cada um tem na empresa, em relação ao cargo que desempenha. Por isso, é importante ressaltar que o sócio não deve ser remunerado de acordo com seus gastos pessoais, mas sim em relação à sua contribuição para o negócio.

Saiba mais: Devo Transformar Meu Colaborador em Sócio da Agência?

Além disso, a divisão de lucros deve ser feita anualmente em relação às cotas de cada sócio. Dessa forma, é possível garantir uma remuneração justa e equilibrada para todos os envolvidos.

Para garantir o alinhamento em relação a essa divisão de lucros, tenha um acordo de sociedade com todas essas questões explícitas. Dessa forma, você evita crises com o sócio da empresa.

A importância do salário de dono para a agência

O salário de dono de uma empresa é uma questão crucial para a sobrevivência do negócio. Sem receber a remuneração adequada, o proprietário pode acabar desistindo do empreendimento — por exemplo, quando a situação aperta, a primeira coisa na qual prestamos atenção é a conta bancária, certo?

Nesse caso, existem duas opções: tirar um salário desde o início ou acelerar o crescimento da empresa, contratando mais pessoas, investindo em softwares e melhorando equipamentos.

Um exemplo de escolha é a minha própria história para fundar a Agência Mestre. Entre 2004 e 2008, trabalhei em uma empresa com o objetivo de juntar dinheiro e abrir a MestreSEO (nome da agência na época) em 2008.

Eu optei por focar no processo de escala, reinvestindo todo o lucro na Mestre. Por conta disso, durante os primeiros dois anos de operação, eu não recebia nenhum salário, mas consegui escalar a empresa. Essa estratégia permitiu que a MestreSEO se tornasse uma agência de sucesso, com uma equipe sólida e bons recursos tecnológicos à disposição, além de possibilitar um salário mais interessante posteriormente.

Eu não estou dizendo que existe certo ou errado nesse caso, apenas que você deve avaliar o que é possível para o momento da sua própria agência. Graças à minha reserva, eu tinha fôlego financeiro para ficar sem receber um salário, mas este pode não ser o seu caso.

Quer entender mais sobre o assunto? Confira, no meu canal do YouTube, como determinar até onde o salário de dono pode chegar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA COMO FAZER SUA AGÊNCIA DIGITAL VENDER MAIS
DIGITE SEU E-MAIL E BAIXE GRATUITAMENTE

Nosso evento presencial para donos de agências está chegando!

Garanta seu lugar e aprenda a vender mais e fazer sua operação funcionar sem depender de você.

Quer saber mais? Fale o time!